O Trabalho em Linhas Retas: Liberdade ou Resignação?

SINOPSE

Durante a Semana da Arte Moderna de 1922, um dos seus mais ilustres signatários, o poeta Mario de Andrade, cunhou uma frase que ficaria para a história, dizia ele: “não sabemos definir o que queremos mas sabemos o que não queremos!”, Mario de Andrade lançava naquele momento uma crítica à sociedade brasileira, enrijecida por uma estrutura colonial, antiga e lusitana. Sua frase, mutatis mutandisLeia mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.